“Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões, e ações de graças, por todos os homens; pelos reis, e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade; porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade.” I Timóteo 2:1-4

Uma das principais dádivas para a qual abrimos nossos olhos quando somos convertidos é a capacidade de observar a providência divina em tudo ao nosso redor. Sim, literalmente tudo, pois nada ocorre sem a permissão do Senhor.

Todas as leis do universo são regidas por Ele com um objetivo central, prolífico e fundamental, motivando eventos que julgamos triviais por tomarmos contato com eles desde o nascimento (os chamados ‘’fenômenos naturais’’ são exemplos cabíveis), mas que se pararmos para analisá-los meticulosamente, ficaremos deslumbrados por tamanha perfeição, a qual jamais seria alcançada senão pela criação e regência do Deus Todo-Poderoso.

Ao nosso redor, milagres ocorrem ininterruptamente, mas os subestimamos em nossa desenfreada busca pela paz e felicidade que só podem ser encontradas em Cristo. Querendo ou não, todos nós estamos submetidos à vontade de Deus ainda que tenhamos direito de realizar nossas próprias escolhas conforme nossos ideais, o que não altera a soberania de Deus sobre nossa existência de modo geral.

Os planos de Deus já estão traçados conforme Seus princípios e tudo o que viermos a fazer ilustrará o Seu poder de uma forma ou outra. O Senhor jamais compactua com o pecado e não interfere caso escolhamos viver em perdição. Acontece que mesmo indiretamente Deus trabalha para que a Sua autoridade seja operada. Por fim tudo servirá para a honra e glória de Seu nome: Sua justiça e ira sempre serão concretizadas. Seu amor é infalível, mas podemos escolher entre o ardor de Sua ira ou a abrangência de Sua misericórdia.

O homem traça metas e estratégias para encontrar a si mesmo através de desejos fincados em seu egoísmo natural, na medida em que a providência divina passa despercebida por ele. Não raramente nos ocupamos com o que é superficial e efêmero descartando o primordial: dedicar tempo a conhecer a Deus, conhecimento este que está disponível em Sua Palavra e também na natureza, a qual testifica de Seu poder e magnitude.

Podemos optar entre agir dentro da vontade de Deus ou fora dela, a responsabilidade fica por nossa conta. Deus nos concede todas as ferramentas necessárias para que nos aproximemos dEle em espírito e em verdade, cada instante é uma oportunidade de buscá-Lo, cada um de Seus ensinamentos é um meio criado por Ele para nos proporcionar a benção de viver pacificamente em Suas ordenanças.

Fora de Cristo não há vida, apenas ilusões passageiras que levam à morte e destruição eternas. Usufruamos da salvação que nos é garantida, vivamos em agradecimento, submersos nesta infinita graça que nos transforma a cada dia moldando-nos ao caráter de Cristo.

Indignos que somos e imerecedores por natureza, incapazes de retribuir esta maravilhosa graça que nos é oferecida, prostremo-nos em Sua presença e permitamos que Ele nos preencha com o fruto do Seu Espírito, o qual nos faz enxergar além de nossas fraquezas e alçar voos intransponíveis ao homem natural.

Que Deus os abençoe.

Com amor em Cristo,

Esther Moore

.

Condições de uso: Os textos do blog Leia a Bíblia podem ser copiados e utilizados livremente em correspondência, escolas, blogs e sites pessoais. Vedada a reprodução por empresas, Igrejas, veículos de comunicação corporativos e programas de rádio/TV. Favor citar a fonte.

.

Comentários: Fique à vontade para comentar. Serão publicados os comentários com base bíblica e fundamentação lógica. Opiniões, questões doutrinárias, citações pessoais, assuntos fora do texto bíblico, comentários sem base bíblica, textos copiados de outros sites e blogs bem como assuntos fora do tema do blog e links externos serão deletados. O assunto aqui é SÓ A BÍBLIA ou assuntos diretamente relacionados ao texto bíblico. Obrigado por comentar.

Germano Luiz Ourique


Comente!

(*)Campos de preenchimento obrigatório