‘’Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados; E andai em amor, como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave. ’’ (Efésios 5:1-2)

Desde o princípio da humanidade faz-se conhecida a maldade humana e suas terríveis consequências. Desde o pecado original temos cometido iniquidades ininterruptamente, num círculo vicioso autodestrutivo e que gera sequelas que perduram através das gerações.

Muitas vezes, sem ao menos sabermos, os nossos pecados fazem com que outras pessoas pequem, e assim todos se afastam cada vez mais de Deus e Seus ensinamentos, que a essa altura são tão distantes de nossa cruel realidade que nos tornamos incapazes de praticá-los em sua essência.

Tornou-se difícil amar-nos uns aos outros, porque não vemos motivos para fazê-lo. Estamos calejados pelas feridas das decepções e a empatia tornou-se um raríssimo atributo. Mas isto muda quando olhamos para a cruz.

Ali vemos o Cordeiro puro e imaculado que venceu a morte entregando a Si mesmo, que assim nos salvou da temível e justa ira de Deus. Este amor incompreensível planta suas sementes em nós até que adquiramos em Cristo a capacidade de amar, ainda que nos faltem motivos. A proximidade de Deus nos possibilita perdoar os que nos fizeram mal, porque estar perto do Senhor se tornou prioridade, e nenhuma mágoa ou rancor pode ter espaço num coração que transborda o amor que vem do Pai.

Foquemos em Cristo e Sua conduta, pois a forma que viveu enquanto esteve no mundo muito nos diz respeito, e nEle devemos buscar inspiração, pois agora somos filhos de Deus, e Ele deseja que nos assemelhemos a Ele.

O fato é que precisamos estar conscientes de que ainda que fraquejemos nada nos separará deste amor infinito no qual estamos firmados, pois o arrependimento é infalível àquele que é habitado pelo Espírito Santo, e esta é apenas uma dentre tantas características divinas sedimentadas em nós a partir do momento em que somos salvos por Cristo.

Este mundo corrompido e suas mazelas perecerão, mas aquele que faz a vontade do Pai permanece para sempre (I João 2:17). Esta esperança nos basta para que tenhamos paz em meio às angústias que nos são impostas pela vida terrena. Não importa o que tenha nos acontecido, Deus nos oferece um futuro perfeito na eternidade junto a Ele. Confiemos.

Que Deus os abençoe.

Com amor em Cristo,

Esther Moore

.

Condições de uso: Os textos do blog Leia a Bíblia podem ser copiados e utilizados livremente em correspondência, escolas, blogs e sites pessoais. Vedada a reprodução por empresas, igrejas, veículos de comunicação corporativos e programas de rádio/TV. Favor citar a fonte.

.

Comentários: Fique à vontade para comentar. Serão publicados os comentários com base bíblica e fundamentação lógica. Opiniões, questões doutrinárias, citações pessoais, assuntos fora do texto bíblico, comentários sem base bíblica, textos copiados de outros sites e blogs bem como assuntos fora do tema do blog e links externos serão deletados. O assunto aqui é SÓ A BÍBLIA ou assuntos diretamente relacionados ao texto bíblico. Obrigado por comentar.

Germano Luiz Ourique


Comente!

(*)Campos de preenchimento obrigatório