O capítulo 16 do Evangelho de Mateus é um divisor de águas no ministério de Jesus. Agora só falta o ato final para completar sua rejeição pelos judeus: o Messias ser condenado à morte por seu próprio povo. O capítulo 53 do livro do profeta Isaías estava para se cumprir e agora Jesus passa a preparar seus discípulos para a cena da cruz.

Ele pergunta a eles quem o povo acha que ele realmente é. João Batista, Elias, Jeremias ou algum outro profeta ressuscitado, respondem eles. Então ele quer saber a opinião dos próprios discípulos. É Simão quem responde: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo”(Mt 16:16). Simão não fala de si mesmo, mas recebe uma revelação do Pai. Jesus é o Messias e Deus Filho. Homem algum pode concluir ou compreender isso a não ser por revelação divina. Jesus dissera um tempo antes que “ninguém conhece o Filho senão o Pai”.

As revelações não param aí. Dirigindo-se a Simão, Jesus diz: “Eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não poderão vencê-la. Eu lhe darei as chaves do Reino dos céus; o que você ligar na terra terá sido ligado nos céus, e o que você desligar na terra terá sido desligado nos céus”(Mt 16:17-19).

Existe muita confusão sobre esta passagem porque as traduções usam a mesma palavra para “pedra”e “rocha”. Eu acredito que Jesus se referia à afirmação de Pedro e a si mesmo ao falar de “pedra”. Mas o melhor mesmo é perguntarmos a Pedro quem é essa pedra: “Ei, Pedro, quem você acha que é a pedra?”

Pedro responde no capítulo 4 de Atos: “Este Jesus é a pedra”(At 4:11). Depois, em sua carta chamada de 1ª Pedro, no capítulo 2 ele chama Jesus de “pedra viva”, “ pedra rejeitada”, “ pedra escolhida”, “pedra preciosa”, “pedra angular”, “pedra de tropeço”e “rocha de escândalo” (1 Pe 2:4-8). Bem, você não vai querer discutir com Pedro, vai?

Outra revelação é que Jesus edificaria a sua igreja, a igreja dele próprio, o que nos leva a duas conclusões importantes. Primeiro, o verbo está no futuro, “edificarei”(Mt 16:18), o que mostra que a igreja não existia antes e nem mesmo naquele momento. Era algo futuro, o que nos remete ao capítulo 2 de Atos, que você pode ler por conta própria.

Outra coisa: Jesus diz “minha igreja”(Mt 16:18). É dele, de mais ninguém. Quando você escuta algum padre, pastor ou líder religioso usar a expressão “minha igreja”para falar da organização que fundou ou do lugar onde congrega, aquela é a igreja dessa pessoa, não a de Jesus.

Por Mario Persona

.

Condições de uso: Os textos do blog Leia a Bíblia podem ser copiados e utilizados livremente em correspondência, escolas, blogs e sites pessoais. Vedada a reprodução por empresas, igrejas, veículos de comunicação corporativos e programas de rádio/TV. Favor citar a fonte.

.

Comentários: Fique à vontade para comentar. Serão publicados os comentários com base bíblica e fundamentação lógica. Opiniões pessoais, questões doutrinárias, ataques pessoais, citações nominais, assuntos fora do texto bíblico, comentários sem base bíblica, textos copiados de outros sites e blogs bem como assuntos fora do tema do blog serão deletados. O assunto aqui é SÓ A BÍBLIA ou assuntos diretamente relacionados ao texto bíblico. Obrigado por comentar.


Comente!

(*)Campos de preenchimento obrigatório