Concluído o julgamento religioso, Jesus é levado a Pilatos para o julgamento civil. Por estarem sob domínio romano, os judeus não podem executar um transgressor. Jesus foi condenado pelos judeus por se declarar Filho de Deus, o que ele realmente era. Agora, diante de Pilatos, os judeus tentam convencer o inimigo invasor de que Jesus conspira contra César. Mas não era isso que eles próprios gostariam de fazer?

“E começaram a acusá-lo, dizendo: ‘Encontramos este homem subvertendo a nossa nação. Ele proíbe o pagamento de imposto a César e se declara ele próprio o Cristo, um rei’. Pilatos perguntou a Jesus: ‘Você é o rei dos judeus?’ ‘Tu o dizes’, respondeu Jesus. Então Pilatos disse aos chefes dos sacerdotes e à multidão: ‘Não encontro motivo para acusar este homem’” (Lc 23:2-4). Nada é mais degradante do que ver um ímpio ter mais discernimento do que aqueles que conhecem a Palavra de Deus.

Pilatos quer livrar-se do problema, por isso “sabendo que Jesus era da [Galileia], jurisdição de Herodes, enviou-o a Herodes, que também estava em Jerusalém naqueles dias. Quando Herodes viu Jesus, ficou muito alegre, porque havia muito tempo queria vê-lo. Pelo que ouvira falar dele, esperava vê-lo realizar algum milagre” (Lc 23:7-8).

Quantos hoje ficam alegres ao ouvirem falar de Jesus, mas não por estarem dispostos a crer com o coração e confessá-lo como Senhor, submetendo-se a ele. Ficam alegres apenas com possibilidade de presenciarem algum milagre: serem curados de uma enfermidade, prosperarem nos negócios ou resolverem um relacionamento amoroso. Se este for o seu caso, você não é diferente de Herodes Antipas, o mesmo que mandou matar João Batista por incomodar sua consciência adúltera; o mesmo filho de Herodes, o Grande, que quis se livrar de Jesus quando nasceu e promoveu o massacre dos meninos de Belém.

Portanto, não se iluda com as multidões que hoje enchem os templos da cristandade, achando que todos ali estão interessados em Jesus. “Enquanto [Jesus] estava em Jerusalém, na festa da Páscoa, muitos viram os sinais miraculosos que ele estava realizando e creram em seu nome. Mas Jesus não se confiava a eles, pois conhecia a todos. Não precisava que ninguém lhe desse testemunho a respeito do homem, pois ele bem sabia o que havia no homem” (Jo 2:23-25).

Você já parou para pensar qual o real motivo de você querer ver a Jesus?

Por Mario Persona

.

Condições de uso: Os textos do blog Leia a Bíblia podem ser copiados e utilizados livremente em correspondência, escolas, blogs e sites pessoais. Vedada a reprodução por empresas, Igrejas, veículos de comunicação corporativos e programas de rádio/TV. Favor citar a fonte.

.

Comentários: Fique à vontade para comentar. Serão publicados os comentários com base bíblica e fundamentação lógica. Opiniões, questões doutrinárias, citações pessoais, assuntos fora do texto bíblico, comentários sem base bíblica, textos copiados de outros sites e blogs bem como assuntos fora do tema do blog e links externos serão deletados. O assunto aqui é SÓ A BÍBLIA ou assuntos diretamente relacionados ao texto bíblico. Obrigado por comentar.

Germano Luiz Ourique


Comente!

(*)Campos de preenchimento obrigatório