Qualquer pessoa pode participar da ceia, desde que seja convertida a Cristo, tenha sido batizada e peça seu lugar à mesa do Senhor para poder ser conhecida e recebida pela assembleia. Estar à mesa do Senhor nestes dias de tanta confusão religiosa envolve um TRIPLO julgamento:

PRIMEIRO, o julgamento da própria pessoa que deseja participar. Uma vez uma irmã me disse que achava ótimo os critérios que os irmãos usavam para receber alguém à comunhão, porque ela mesma não gostaria de partir o pão em um lugar que aceitasse qualquer um que chegasse dizendo ser cristão.

Quando participamos da ceia estamos expressando nossa comunhão prática com outros membros do corpo de Cristo, e estaríamos contaminando a mesa e nos contaminando se ficássemos lado a lado com alguém vivendo em pecado, por exemplo, um adúltero, uma prostituta, um bandido procurado pela polícia, alguém envolvido em ocultismo, espiritismo, maçonaria etc.

“Não sabeis que um pouco de fermento faz levedar toda a massa?… Mas agora vos escrevi que não vos associeis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com o tal nem ainda comais… Não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deve ser julgado por vós, sois porventura indignos de julgar as coisas mínimas?… Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus. E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus” (1 Coríntios 5-6).

Portanto é bom que a própria pessoa que deseja participar da comunhão seja criteriosa e queira saber em que terreno está pisando, e deve alegrar-se por encontrar uma comunhão em que os irmãos são criteriosos quanto a quem é recebido ou não. Se você entender que este critério é para manter a comunhão sã, certamente irá apoiar a ideia. Mesmo que você não seja uma pessoa que anda em pecado, se desejar realmente estar em comunhão será muito bem vindo, mas antes precisará ser conhecido dos irmãos com os quais terá comunhão, do mesmo modo como desejará conhecê-los.

A única coisa que poderia impedir você de participar seria querer estar em comunhão à mesa do Senhor — onde testemunhamos que há um só pão, um só corpo, e que TODOS os salvos são membros desse corpo — e ao mesmo tempo continuar participando de uma denominação. Se estamos à mesa do Senhor confessando que há um só corpo (e não muitos corpos) seria uma incoerência eu estar ali e ao mesmo tempo ser membro de uma “igreja” criada pelos homens.

SEGUNDO, o julgamento da assembleia, que tem o dever bíblico de receber cada um que vem sobre as bases determinadas pela doutrina dos apóstolos, que é a de julgar quem pode estar à comunhão (conforme expliquei acima). A assembleia é também responsável em julgar os que estão “dentro”, isto no sentido de comunhão, pois quando alguém peca deve ser excluído da comunhão, colocado “fora” (1 Coríntios 5). Seria também uma incoerência alguém continuar congregando em uma denominação pois aí estaria sob dois escrutínios: o da assembleia reunida ao nome do Senhor e o da denominação que se baseia em seu dogma ou regra de fé.

TERCEIRO, o julgamento de si mesma perante o Senhor. Este versículo confunde a muitos, pois pensam ser este o único julgamento que deve ser feito e que caberia exclusivamente à pessoa saber se deve ou não participar da ceia. Mas uma simples atenção ao versículo irá mostrar que é um julgamento para ter consciência de sua indignidade de estar ali, mas de ter sido feita digna de comer, pois a conclusão é “…e assim coma do pão e beba do cálice”. (1 Coríntios 11:23-34).

Fonte: http://bit.ly/18dqrbH

A Paz de Cristo!

Jeison e Jones Dias


Comentários:


  1. Ester Castro disse:

    Mas tem dizendo na bíblia se a pessoa tem que ser batizada ou é só uma convenção da igreja. quem aceitou a Cristo como senhor de sua vida, pode ou não participar?

  2. germano disse:

    Ester Castro,
    .
    Marcos 16:16 – “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.”

  3. Jane Garcia disse:

    Queridos, em vista das justificativas acima, por favor me esclareçam duas questões:
    1) Quem, de fato, consegue discernir aquele que é um verdadeiro irmão de um falso?
    Pergunto isso pq Judas era um dos discípulos de Jesus e ele comeu à mesa com o Senhor e com os demais discípulos. E ninguém, inclusive o próprio Jesus o impediu mesmo sabendo que ele já o tinha vendido.
    2) Será que temos o direito de julgar quem é digno ou não de participar da Ceia do Senhor? Jesus era conhecido entre os fariseus por comer e beber com pecadores, publicamos e prostitutas. Ele mesmo disse “eu a ninguém julgo”. E se os que estão em pecado não podem participar deste momento de contrição, quem pode participar então? O apóstolo João diz em sua carta “Se dizemos que não temos pecados, estamos nos enganando, e não há verdade em nós.”

    Eu creio que o momento da Ceia é o momento de refletirmos sobre a nossa vida, nossos erros e maldades e é a oportunidade perfeita para nos arrependermos e “assim comer do pão e beber do cálice”.
    Quem toma da ceia sem arrepender-se verdadeiramente será julgado pelo Senhor. Cabe a nós, como filhos, acolhermos os irmãos mais novos à mesa do Pai.

  4. elvis disse:

    germano vc ceia? aonde? vc parece um disviado!

  5. germano disse:

    Elvis,
    .
    Onde estiverem dois ou três reunidos ao nome de Jesus. E não existe isso de “desviado”, existe gente salva e gente que não é salva.

  6. Raquel disse:

    Concordo com a Jane Garcia

  7. Michael disse:

    Respondendo às suas dúvidas:
    1) Somente o Senhor sabe quem são os seus, ainda assim precisamos tomar cuidado com aqueles com os quais nos associados, conforme explicado no texto acima. O caso de Judas é um caso a parte pois era necessário que assim acontecesse para que a obra do Senhor Jesus fosse concluída.
    2) Não temos o direito de julgar, temos o DEVER de zelar pela mesa do Senhor.
    O que é a ceia? A ceia é uma solenidade para anunciar a morte do Senhor Jesus, sendo assim não podemos pegar como exemplo a época em que Jesus evangelizava e se assentada com publicanos, pecadores e prostitutas para comer pois obviamente não se tratava da ceia do Senhor (pois ele ainda não tinha morrido na cruz!) e aquilo não se tratava de uma comunhão ou assembleia da igreja (sendo que a igreja ainda era um mistério que só se revelou em Atos 2 com a descida do Espírito Santo).
    Para finalizar, realmente todos somos pecadores que precisamos do perdão de Deus crendo no Filho dEle, mas um verdadeiro crente não vai querer viver pecando mas sim fazendo a vontade dAquele que deu Sua preciosa vida por nós. Imagine se associar com adultério, idolatria, ladrões e etc.? Será que isso é humildade ou falta de zelo para com a mesa do Senhor? Sendo que a própria Bíblia diz que não devemos nem comer com os que se dizendo irmãos praticam tais coisas.
    Espero ter ajudado em algo e que seja tudo para honra e glória do nosso Senhor.


Comente!

(*)Campos de preenchimento obrigatório