Quando ouvem a notícia dada pelo anjo, as mulheres saem correndo para anunciar aos outros discípulos o que viram. A expressão usada é “amedrontadas e cheias de alegria” (Mt 28:8), um misto de espanto e júbilo. Quando você crê em Jesus como seu Senhor e Salvador — quando você se dá conta de que ele ressuscitou e você pode agora ter a certeza da vida eterna — é esse o sentimento: espanto e júbilo.

Mas não é só isso. Elas correm, porque todo aquele que crê em Jesus sabe que o tempo está se esgotando. As boas novas da morte e ressurreição do Cordeiro de Deus devem ser passadas adiante em caráter de urgência. A qualquer momento a porta da oportunidade se fechará.

Enquanto elas vão para um lado, com o coração cheio de espanto e júbilo, os guardas, que deviam guardar o sepulcro e impedir que fosse violado, caminham para o outro. O coração deles está cheio de terror e tristeza, pois sabem que o código militar da época exige que o soldado que falhar com o seu dever pode pagar com a própria vida.

De um lado as mulheres saem anunciando ressurreição e vida. Do outro os soldados levam consigo a própria sentença de condenação e morte. Você sempre encontrará essas duas classes de pessoas no mundo: aquelas que têm um relacionamento com Jesus e a salvação eterna garantida por sua morte e ressurreição, e aquelas que estão desmaiadas e cegas para as realidades do mundo espiritual. Estas carregam em si sua sentença.

Enquanto as mulheres têm um encontro pessoal com o Ressuscitado, os soldados têm um encontro com os chefes dos sacerdotes. Apesar de serem soldados sob as ordens de Pilatos, eles não ousam ir direto para sua guarnição. Os sacerdotes subornam os soldados para dizerem que estavam dormindo quando os discípulos roubaram o corpo. Os sacerdotes garantem que darão um jeito se a história chegar aos ouvidos do governador e eles não serão mortos por não cumprirem seu dever.

Os soldados podiam até pensar que tinham se livrado de seus problemas, mas eles ainda teriam problemas maiores no futuro. Eles teriam de dar conta disso a Deus. Para essa condenação só existe uma saída. No Evangelho de João, Jesus diz: “Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida” (Jo 5:24).

Os sacerdotes asseguraram aos guardas subornados que estariam a salvo de uma condenação temporal. Jesus assegura que todo aquele que nele crê não será condenado eternamente. Que tipo de salvação você está procurando, a momentânea, que o mundo oferece se você negar ter qualquer coisa a ver com o Ressuscitado, ou a eterna? Enquanto isso as mulheres encontram com Jesus, se lançam aos seus pés e o adoram. Essas mulheres eram judias, adoradoras do Deus único, e jamais adorariam Jesus a menos que ele fosse Deus.

Por Mario Persona

.

Condições de uso: Os textos do blog Leia a Bíblia podem ser copiados e utilizados livremente em correspondência, escolas, blogs e sites pessoais. Vedada a reprodução por empresas, igrejas, veículos de comunicação corporativos e programas de rádio/TV. Favor citar a fonte.

.

Comentários: Fique à vontade para comentar. Serão publicados os comentários com base bíblica e fundamentação lógica. Opiniões, questões doutrinárias, citações pessoais, assuntos fora do texto bíblico, comentários sem base bíblica, textos copiados de outros sites e blogs bem como assuntos fora do tema do blog e links externos serão deletados. O assunto aqui é SÓ A BÍBLIA ou assuntos diretamente relacionados ao texto bíblico. Obrigado por comentar.

Germano Luiz Ourique


Comente!

(*)Campos de preenchimento obrigatório