Jesus sai de Nazaré sem operar milagres ali, depois de tentarem matá-lo jogando-o de um penhasco. Agora ele está em Cafarnaum, cidade da Galileia que viu a maior parte de seus milagres. É interessante comparar as visitas que ele faz às sinagogas de Nazaré e Cafarnaum. Nas duas ele ministrou a Palavra de Deus, porém as reações foram opostas. Em Nazaré os ouvintes duvidavam do que ele dizia. Em Cafarnaum “ficavam maravilhados com o seu ensino, porque falava com autoridade”(Lc 4:32). Em Nazaré queriam que ele fizesse milagres para crerem em sua Palavra. Em Cafarnaum eles creram na sua Palavra e isto foi seguido da libertação de um homem possesso de demônio.

Esta ordem revela o modo de Deus agir. Primeiro vem a Palavra de Deus, e é esta o poder que leva você a crer em Jesus. Não são os sinais e milagres que conquistam o coração para Deus. O apóstolo Paulo explica que “o evangelho de Cristo… é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê”(Rm 1:16), porém “a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus”(1 Co 1:18). Vamos deixar que o próprio Paulo explique, como fez em sua carta aos Coríntios:

“Eu mesmo, irmãos, quando estive entre vocês, não fui com discurso eloquente nem com muita sabedoria para lhes proclamar o mistério de Deus. Pois decidi nada saber entre vocês, a não ser Jesus Cristo, e este, crucificado. E foi com fraqueza, temor e com muito tremor que estive entre vocês. Minha mensagem e minha pregação não consistiram de palavras persuasivas de sabedoria, mas consistiram de demonstração do poder do Espírito, para que a fé de vocês não se baseasse na sabedoria humana, mas no poder de Deus”(1 Co 2:1-5).

Então anote aí: a convicção do pecador não vem pela eloquência do pregador, nem por sabedoria, força e coragem humanas, nem tampouco por palavras persuasivas. O que leva alguém à conversão é a mensagem de Jesus Cristo, e este crucificado. A Palavra de Deus insemina vida no ouvinte, levando-o à fé e ao arrependimento. E os sinais e milagres? Bem, eles são uma resposta de Deus à incredulidade de pessoas que querem ver, mas não necessariamente crer.

Os habitantes de Nazaré queriam chegar a Cristo pelo caminho errado, queriam ver para crer. Os de Cafarnaum creram e depois viram, mas se nada tivessem visto teriam ficado satisfeitos mesmo assim. Deus não se agrada de pessoas que buscam milagres. Quando Jesus esteve em Jerusalém, “muitos, vendo os sinais que fazia, creram no seu nome. Mas o mesmo Jesus não confiava neles “ (Jo 2:23-25). Quem está em busca de milagres anda por vista, e não por fé. Mas este não é um problema só de incrédulos. Pessoas convertidas também caem no erro de buscar sinais, quando Deus quer lhes dar sabedoria.

É o que veremos no próximo post.

Por Mario Persona

.

Condições de uso: Os textos do blog Leia a Bíblia podem ser copiados e utilizados livremente em correspondência, escolas, blogs e sites pessoais. Vedada a reprodução por empresas, Igrejas, veículos de comunicação corporativos e programas de rádio/TV. Favor citar a fonte.

.

Comentários: Fique à vontade para comentar. Serão publicados os comentários com base bíblica e fundamentação lógica. Opiniões, questões doutrinárias, citações pessoais, assuntos fora do texto bíblico, comentários sem base bíblica, textos copiados de outros sites e blogs bem como assuntos fora do tema do blog e links externos serão deletados. O assunto aqui é SÓ A BÍBLIA ou assuntos diretamente relacionados ao texto bíblico. Obrigado por comentar.

Germano Luiz Ourique


Comentários:


  1. Ivan disse:

    A paz Mário !!

    Mas Mário, o próprio senhor Jesus repreendeu a cidade de Cafarnaum, junto com Corazim e Betsaída (mt 11:20-24) dizendo que seria lançada no inferno, dando a entender que não creram nos milagres e sinais ali realizados. Inclusive fala que haverá menos rigor para Sodoma do que para Cafarnaum no julgamento.
    Não está claro que Cafarnaum foi reprovada pelo Senhor???

    Aguardando


Comente!

(*)Campos de preenchimento obrigatório