“Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?” Mateus 6:25

Nós, seres humanos, somos permanentemente insatisfeitos por natureza. Enquanto desejamos algo profundamente nos sentimos ansiosos ou esperançosos. Quando alcançamos este algo, ele torna-se monótono e entediante no decorrer do tempo, já não tendo o valor de outrora, e então direcionamos nossa atenção a outro desejo, seguindo neste ciclo inacabável.

Enquanto no Egito, os israelitas sonhavam em ser libertados e Deus lhes proveu Moisés e Arão. Pouco tempo após o êxodo, já estavam reclamando e murmurando por diversos motivos, esquecendo-se das bênçãos que o Senhor até então havia tão bondosamente lhes providenciado e pecando através da língua e de atitudes pecaminosas que resultaram numa torrente de vários outros pecados, levando o Senhor a discipliná-los à Sua maneira.

Hoje em dia não nos distanciamos muito da realidade vivida àquela época. Continuamos cobiçosos e murmurantes constantemente, ávidos pela realização imediata de nossos mais diversos desejos. Mas quem vive em Cristo é transformado em nova criatura, criatura esta que não vive de acordo com a natureza pecaminosa do homem.

Claro, ainda estamos sujeitos a pecar enquanto estivermos neste corpo corrompível, mas nossa esperança encontra-se em Cristo, portanto nossas ansiedades são aniquiladas quando as entregamos a Ele. Em troca recebemos conforto, paz e alegria, pois sabemos que o mundo e sua concupiscência passam, mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre (I João 2:17). O imediatismo que permeia o mundo já não nos é cabível.

E qual é a vontade de Deus? Que demos graças em todas as circunstâncias (I Tessalonicenses 5:18). Quando algo desagradável nos acontecer precisamos ser gratos, temos de explorar a faísca de fé que nos sobrar em momentos de tribulação e o Senhor a multiplicará sobremaneira.

Em Cristo temos liberdade para estarmos satisfeitos em todos as horas, pois Ele já nos garantiu tudo o que poderíamos ambicionar e almejar enquanto seres vivos: a vida eterna. Mas não uma vida eterna repleta de temores, angústias e oscilações, como é esta vida terrena. A vida eterna a qual Cristo nos prometeu é perfeita, pois foi idealizada por Deus e é composta por tudo o que jamais subiu ao coração do homem (I Coríntios 2:9). Portanto, elevarmos nossas mentes ao potencial que Cristo tem para nós é o melhor que temos a fazer. Somente nEle encontramos satisfação ininterrupta.

Que Deus os abençoe.

Com amor em Cristo,

Esther Moore

.

Condições de uso: Os textos do blog Leia a Bíblia podem ser copiados e utilizados livremente em correspondência, escolas, blogs e sites pessoais. Vedada a reprodução por empresas, Igrejas, veículos de comunicação corporativos e programas de rádio/TV. Favor citar a fonte.

.

Comentários: Fique à vontade para comentar. Serão publicados os comentários com base bíblica e fundamentação lógica. Opiniões, questões doutrinárias, citações pessoais, assuntos fora do texto bíblico, comentários sem base bíblica, textos copiados de outros sites e blogs bem como assuntos fora do tema do blog e links externos serão deletados. O assunto aqui é SÓ A BÍBLIA ou assuntos diretamente relacionados ao texto bíblico. Obrigado por comentar.

Germano Luiz Ourique


Comente!

(*)Campos de preenchimento obrigatório