A maldade humana é capaz de alcançar níveis insanamente absurdos. Notícias sobre casos que ilustram este fato tornaram-se tão triviais que quase já nem mesmo nos surpreendemos… A insensibilidade ao sofrimento alheio tornou-se comum.

Pensamos em nossos corações que somos altruístas e ‘’bonzinhos’’ por simplesmente não sair cometendo absurdos dos quais ouvimos a respeito diariamente. A má notícia é que a perversidade do pecado está enraizada em cada um de nós desde o princípio. O próprio Deus, em Sua onisciência, deixa isso claro em Gênesis 6:5:

‘’E viu o Senhor que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente.’’

Não há para onde fugirmos, precisamos de arrependimento, misericórdia, perdão e renovação e para admitir isso se faz necessária a obra do Espírito Santo em nós, O qual nos regenera e nos faz tomar consciência de que o pecado é a mais afrontosa abominação a Deus.

Já não queremos permanecer no mesmo estado pecaminoso, queremos nos envolver na santidade deste Deus tão bondoso e misericordioso. Queremos amar como Ele amou até que toda a maldade se escoe de nosso ser. Queremos aprofundar nossas almas na sabedoria daquEle que é infinito.

Ao olharmos para Cristo e Seu caráter nos evangelhos percebemos o quão contrastante Ele foi (e é) do mundo e da maldade que o configura. Através do Espírito ansiamos por nos tornar semelhantes a Ele, aprendendo através de Suas atitudes, pensamentos e ensinamentos tudo o que precisamos para que Deus seja glorificado em nós enquanto somos transformados em sal e luz.

A graça de Deus é realmente constrangedora e totalmente abrangente, visto que transforma seres vis e sedentos por pecado em novas criaturas, estruturadas na base que é Cristo, para formar o Seu corpo, a Igreja.

Neste mundo onde o amor de muitos se esfria mais e mais a cada dia, onde a ganância não conhece fim, onde motivos torpes geram as piores consequências, onde maldade é motivação crucial, olhemos para Cristo e observemos todo o sofrimento pelo qual Ele passou, pois foi crucificado por aqueles a quem veio salvar, mas sua mente estava tão focada em Deus e em executar Seu plano de salvação que isto Lhe foi suficiente para suportar tudo que suportou, mesmo tendo sido por amor a pessoas ingratas e más por natureza como eu e você. Agradeçamos a Deus em nossa forma de viver, pensar e sentir.

“E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.” Mateus 24:12-13

Que Deus os abençoe.

Com amor em Cristo,

Esther Moore

.

Condições de uso: Os textos do blog Leia a Bíblia podem ser copiados e utilizados livremente em correspondência, escolas, blogs e sites pessoais. Vedada a reprodução por empresas, Igrejas, veículos de comunicação corporativos e programas de rádio/TV. Favor citar a fonte.

.

Comentários: Fique à vontade para comentar. Serão publicados os comentários com base bíblica e fundamentação lógica. Opiniões, questões doutrinárias, citações pessoais, assuntos fora do texto bíblico, comentários sem base bíblica, textos copiados de outros sites e blogs bem como assuntos fora do tema do blog e links externos serão deletados. O assunto aqui é SÓ A BÍBLIA ou assuntos diretamente relacionados ao texto bíblico. Obrigado por comentar.

Germano Luiz Ourique


Comente!

(*)Campos de preenchimento obrigatório