‘’Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade. Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece.’’ (Filipenses 4:12-13)

Na passagem acima vemos o quão confiante era Paulo em Cristo, sejam lá quais fossem as circunstâncias. Aliás, lendo a Bíblia notamos diversos personagens (majoritariamente) que tinham muitas chances de fracassar. Mas pela fé, foram vencedores porque assim Deus o quis. E por que conseguiram se sobressair em tamanhas dificuldades? Eles dependiam de Deus, que é sobre o que falaremos hoje. A partir do momento em que aceitamos as ordenanças de Deus para nossas vidas, adquirimos a fé que nos é imputada por Cristo. Como resultado disso, confiamos em Deus como O único provedor de todas as coisas e nisto nos conscientizamos de que não temos de nos preocupar com o que advir do futuro, pois sabemos que nossa esperança está naquEle que tudo planeja e executa. A vida de um cristão deve ser repleta de desafios, pois se não o for, há algo errado.

Somos diariamente submetidos a problemas que exigem de nós crescimento e amadurecimento para conseguir resolvê-los de acordo com a graça de Cristo, pois a cada dia nos deparamos com novas oportunidades de vivermos e pregarmos o Evangelho. Os pensamentos de Deus são essencialmente mais altos que os nossos, portanto, não esperemos que tudo aconteça de acordo com o planejado por nós. Por isso, devemos aprender todos os dias a confiar em Deus, e para que isso aconteça, muitas vezes passamos por provações e para superá-las, é necessário manter-se firme em Cristo e na leitura bíblica, para que possamos chegar à conclusão de que até os males concorrem para o nosso bem. Isto se trata de dependência. Como salvos por Cristo, entendemos que depender dEle é um princípio fundamental para se viver nEle. Não adianta querermos entregar determinada parte de nossas vidas a Deus (seja por omissão ou hesitação) e negar-Lhe alguma outra. Ele deve ser tudo em nossas vidas para que possamos experimentar a plenitude de serví-Lo.

Definitivamente, precisamos de Deus. Não só para que Ele atenda alguns pedidos feitos em oração, mas para exatamente tudo. Estando em um relacionamento com Deus, vemos que nossa pequenez em relação a Ele é tão insignificante que não conseguimos mais nos apoiar em nossos próprios esforços para qualquer coisa. Todavia, quando sentimo-nos relutantes em confiar em Cristo, significa que algo está em falta. E é por isso que devemos conversar com Deus para que sejamos preenchidos pelo combustível que move a vida de um cristão: a fé; ela é primordial para que alcancemos as dádivas provindas do Senhor. E depender de Jesus é uma delas, pois assim somos constantemente treinados a vivenciar o puro e verdadeiro Evangelho: aquele que salva, restaura, regenera e ensina, não aquele que nos agrade como pecadores.

Vivendo pela fé teremos muitas batalhas a serem vencidas, para que através delas o nome de nosso Senhor Jesus Cristo seja bendito e glorificado. Na Bíblia encontramos o suficiente para caminharmos em graça e entendimento, pois o Espírito Santo nos encaminha na compreensão de fatos passados ou vindouros; embora não precisemos compreender tudo o que quisermos agora, mas sim confiar. Quando baseamos nossas experiências em nossas orações, dúvidas e contratempos são diluídos pela certeza de que tudo o que Deus faz tem um porquê profundo e superior ao nosso limitado alcance intelectual como humanos. Enfrentar problemas não deve ser algo massificante e mórbido, mas sim um exercício de fé e coragem. Jesus sofreu penúrias e injúrias aqui na Terra, mas em nenhum momento deixou de confiar em Deus, muito pelo contrário: agia com extrema paciência e mantinha equilíbrio emocional, pois seus pensamentos eram sempre baseados em Deus. Ele não deixava de confiar, por isso Seu sacrifício na cruz foi perfeito, através do qual hoje somos graciosamente convocados à Salvação.

Nosso Senhor Jesus, quando veio ao mundo, sempre demonstrava respeito e profunda dedicação ao Pai: eloquente conhecimento bíblico, teses fundadas através de Seu relacionamento com Deus e orações que abarcavam horas a fio. Ele realmente nos deixou um completo exemplo de como devemos depender de Deus em tudo e para tudo.

Deus os abençoe!

Agradecida e agraciada pela inspiração de Deus,

Esther Moore


Comentários:


  1. Débora disse:

    Que post lindo! Deus continue abençoando a sua vida e te usando para ministrar aos corações! Bjs

  2. Perla Dominique disse:

    Esses posts sempre me abençoam! Muito obrigado por essas maravilhosas palavras!

  3. Curiooso disse:

    Querido, se eu puder sugerir um post em relação á oração deitado/de joelhos, é uns coisa da qual tenho curiosidade, rs. Deus continue te abençoando.

  4. Blenda disse:

    Tenho sido muito edificada com os posts no site e também no Twitter. Que Deus abençoe! Bjs

  5. Luan Souza disse:

    Muito bom o post


Comente!

(*)Campos de preenchimento obrigatório