Após Jesus ter apaziguado a tempestade o barco chega ao outro lado do Mar da Galiléia. Aquele que mostrou ter poder sobre as enfermidades e os elementos da natureza vai mostrar que tem poder e autoridade sobre mais de dois mil demônios. Demônios são seres espirituais que se rebelaram contra Deus muito antes da criação dos seres humanos. O motivo? Orgulho, independência, autossuficiência — as mesmas coisas que nos fazem passar longe de Deus.

A diferença que existe entre esses seres e os homens é que Deus criou esses seres e seu número permanece o mesmo. Anjos e demônios não procriam, multiplicam ou morrem. Os que você encontra na Bíblia são os mesmos que sempre estiveram por aí. Por não terem sido vítimas de um estímulo ou tentação externa, como aconteceu com Adão e Eva que foram tentados por Satanás travestido de serpente, e também por não morrerem, não há perdão ou salvação para esses seres espirituais que pecaram. Mas para os seres humanos há.

Ao contrário do que você vê nos gibis e filmes, os demônios não moram no inferno. Eles estão por aí circulando entre o céu e a terra e se opondo a tudo o que é de Deus. Deus quer salvar? Os demônios querem destruir. Deus quer libertar? Eles querem escravizar. Deus quer aliviar? Eles querem transtornar.

Mas os demônios não apenas influenciam ou prejudicam os seres humanos. Eles podem também dominar as pessoas e até invadir seus corpos, como é o caso daqueles dois homens possessos que Jesus encontra assim que desembarca na região de Gadara. Dois mil demônios tinham tomado posse daqueles homens que viviam loucos e transtornados em meio aos sepulcros.

Os demônios imediatamente reconhecem Jesus como o Filho de Deus e o adoram. Perguntam a ele por que veio incomodá-los antes da hora. Sim, pois haverá um dia quando os demônios serão lançados no abismo e Satanás e seus anjos serão condenados ao lago de fogo, preparado originalmente para eles e não para os homens.

Jesus liberta aqueles dois homens expulsando os demônios e permitindo que estes entrem em mais de dois mil porcos que pastavam no local. Os porcos, possessos e enlouquecidos, jogam-se do despenhadeiro e se afogam no mar, confirmando a vocação dos demônios, que é de matar e destruir.

Agora os dois homens libertos encontram-se em seu perfeito juízo e conversam com Jesus, enquanto os que cuidavam dos porcos correm à cidade para contar o que tinha acontecido. A população do lugar vem imediatamente ao encontro de Jesus, não para celebrar ou agradecer a ele por duas vidas salvas, mas para lamentar a perda de dois mil porcos. Antes que a presença de Jesus cause um prejuízo maior, eles pedem que ele vá embora.

Você provavelmente fará o mesmo se der mais importância aos porcos do que a Jesus. Mas, enquanto alguns se agarram a seus porcos, outros fazem o possível e o impossível para levar um amigo doente a Jesus para ser libertado. Mas esta história eu vou contar no próximo post.

Por Mario Persona

.

Condições de uso: Os textos do blog Leia a Bíblia podem ser copiados e utilizados livremente em correspondência, escolas, blogs e sites pessoais. Vedada a reprodução por empresas, Igrejas, veículos de comunicação corporativos e programas de rádio/TV. Favor citar a fonte.

.

Comentários: Fique à vontade para comentar. Serão publicados os comentários com base bíblica e fundamentação lógica. Opiniões, questões doutrinárias, citações pessoais, assuntos fora do texto bíblico, comentários sem base bíblica, textos copiados de outros sites e blogs bem como assuntos fora do tema do blog e links externos serão deletados. O assunto aqui é SÓ A BÍBLIA ou assuntos diretamente relacionados ao texto bíblico. Obrigado por comentar.

Germano Luiz Ourique


Comentários:


  1. Allen Rubem disse:

    Adorei esta reflexão, vou acompanhar mais vezes. Parabéns!!


Comente!

(*)Campos de preenchimento obrigatório