Os capítulos 24 e 25 do Evangelho de Mateus são proféticos. Isto significa que eles não farão muito sentido para você, se ainda não tiver crido em Jesus como seu Salvador. A profecia bíblica não foi dada para a curiosidade humana e, embora ela fale dos eventos neste mundo, seu principal tema é Jesus. Apocalipse 19:10, diz: “O testemunho de Jesus é o espírito da profecia”.

Mateus 24 começa com Jesus saindo do Templo de Jerusalém pela última vez. Nunca mais ele iria colocar os pés ali. Enquanto os discípulos tentam chamar sua atenção para a beleza da construção do Templo, Jesus deixa claro uma coisa: Não ficará nela pedra sobre pedra que não seja derrubada. Para entender este capítulo é preciso ter em mente que Jesus está falando a seus discípulos, que são judeus, vivem sob a Lei dada por intermédio de Moisés e estão raciocinando dentro do contexto cultural e religioso de Israel, não da Igreja, que só viria a existir mais tarde.

Por isso, quando eles perguntam em Mateus 24:3 “quando acontecerão essas coisas?”, estão se referindo à destruição do Templo, e ao perguntarem “Qual será o sinal da tua vinda?”estão falando da vinda de Jesus como o Messias para estabelecer o seu reino em Israel. E a pergunta sobre “o fim dos tempos”não está se referindo ao “fim do mundo”, mas ao fim de uma era, daquele estado de coisas que precediam o estabelecimento do reino. Continue lendo »


“Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida.” João 5:24

O mundo é engenhoso em nos trazer mágoas, decepções e angústias. Por mais que nele tentemos satisfazer nossas necessidades de acordo com nossos padrões, o resultado será sempre catastrófico, pois seus costumes são baseados em tudo que é contra os princípios divinos.

Em Jesus Cristo encontramos a esperança que nos faz buscar a Deus acima de todas as coisas e nEle encontramos o refúgio que nos protege de tudo que o mundo possa tentar nos causar. Somente nEle encontramos conforto e consolo quando mais precisamos, nEle está a alegria e o ânimo que nos são tão necessários para vivermos em harmonia e plenitude.

Em todos os momentos podemos levar conosco a certeza de que Ele é por nós, portanto não importam as circunstâncias uma vez que estamos em Sua presença. Buscar agradar a Deus antes de qualquer coisa nos proporciona uma felicidade incomparável e indestrutível, viver como Igreja é uma das maiores dádivas concedidas a nós por Cristo na cruz. Continue lendo »


No capítulo 23 de Mateus Jesus continua falando dos religiosos que queriam parecer mais espirituais do que os cidadãos comuns. Roupas, diplomas e títulos podem servir muito bem para diferenciar as pessoas em qualquer instituição humana, mas não nas coisas de Deus. Na Igreja, que é o conjunto de todos os salvos pela fé em Jesus, somente Jesus deve se destacar. Neste capítulo ele ensina que ninguém deve ser chamado por algum título que o diferencie de seus irmãos.

Seus discípulos não deviam chamar uns aos outros de “rabi” ou “rabino”, que no hebraico significa “mestre” ou “grande”, por serem todos iguais e terem apenas um mestre: Jesus. A ninguém deveriam chamar de “pai” ou “padre”, no sentido de alguém espiritualmente superior. Há um só Pai, aquele que está nos céus.

Na sociedade reverenciamos pessoas que alcançaram alguma posição por esforço e mérito. Doutor, Mestre, Excelência, Meritíssimo etc., são títulos que concedem diferentes graus de reverência aos diferentes cargos e profissões de destaque. Na sociedade isso é correto, mas nas coisas de Deus não. Continue lendo »


Autor: O Livro de 1 Crônicas não revela especificamente o nome do seu autor. A tradição é que 1 e 2 Crônicas foram escritos por Esdras.

Quando foi escrito: O livro de 1 Crônicas foi provavelmente escrito entre 450 e 425 AC.

Propósito: Os livros de 1 e 2 Crônicas abrangem praticamente as mesmas informações que 1 e 2 Samuel e 1 e 2 Reis. 1 e 2 Crônicas se focalizam mais no aspecto sacerdotal da época. O livro de 1 Crônicas foi escrito depois do exílio para ajudar aqueles que estavam retornando a Israel a compreender como adorar a Deus. A história se concentrava no Reino do Sul – as tribos de Judá, Benjamin e Levi. Essas tribos tinham a tendência de ser mais fiéis a Deus.

Versículos-chave: 1 Crônicas 11:1-2: “Então, todo o Israel se ajuntou a Davi, em Hebrom, dizendo: Somos do mesmo povo de que tu és. Outrora, sendo Saul ainda rei, eras tu que fazias saídas e entradas militares com Israel; também o SENHOR, teu Deus, te disse: Tu apascentarás o meu povo de Israel, serás chefe sobre o meu povo de Israel.”

1 Crônicas 21:13: “Então, disse Davi a Gade: Estou em grande angústia; caia eu, pois, nas mãos do SENHOR, porque são muitíssimas as suas misericórdias, mas nas mãos dos homens não caia eu.”

1 Crônicas 29:11: “Teu, SENHOR, é o poder, a grandeza, a honra, a vitória e a majestade; porque teu é tudo quanto há nos céus e na terra; teu, SENHOR, é o reino, e tu te exaltaste por chefe sobre todos.” Continue lendo »