Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel? E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. Por isso saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; e não toqueis nada imundo, e eu vos receberei; e eu serei para vós Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso. – (II Corintios 6:14-18)

Estamos neste mundo para sermos sal e luz e proclamar o poder transformador de Deus através de nossas vidas. Precisamos fazer a diferença onde estivermos para que o nome de Cristo seja glorificado em nós, permitindo assim que outros ouçam o Evangelho, creiam em Jesus e assim passem a fazer parte desta união que é a Igreja.

É necessário dar bom testemunho através de obras frutíferas concernentes a um verdadeiro temente a Deus. Atualmente é comum que cristãos queiram alinhar-se a rituais, festividades e tradições pecaminosas sob a justificativa de estar buscando mais almas para Deus. Mantenhamos em mente que somos nós que devemos influenciar através dos ensinamentos de Cristo com hábitos que inspirem santidade e mudança de comportamento, pregando o a Palavra como ela é sem tentar adaptá-la aos gostos e desejos carnais dos homens.

A mensagem da cruz significa salvação aos cativos, mas também representa a justiça de Deus aos que preferem viver no pecado, e este fato é incômodo e desagradável aos pertencentes do segundo grupo. Cabe a nós orar para que mais pessoas retenham a instrução do Senhor em seus corações e creiam nEle como único e suficiente salvador, pois a conversão é realizada somente pelo Espírito Santo.

Não nos compete tentar modificar o Evangelho, desprezando suas premissas e revertendo o Seu centro, que é o próprio Jesus Cristo. O Senhor nos promete vida em abundância, mas também uma cruz para carregar até que nossos corpos sejam glorificados. Não esperemos que nos ouçam quando difundirmos a doutrina de Cristo, temos de fazer apenas o que está ao nosso alcance sempre de acordo com a Palavra, intercedendo, embasando-nos nas Escrituras e frutificando santidade onde todos se moldam aos costumes mundanos.

A linha entre pregar o Evangelho e envolver-se nas práticas mundanas ao fazê-lo é bastante tênue, por isso precisamos estar vigilantes. Não nos envolvamos em amizades ou relacionamentos que vão contra o que está na Palavra de Deus. Muitos são confiantes em si mesmos e creem que estão acima de qualquer investida do inimigo, esquecendo-se de que ainda somos carne e, portanto, suscetíveis à tentação e ao pecado. Não estamos acima da sabedoria de Deus e ela nos diz:

‘’Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes. ’’ – (I Corintios 15:33)

Deus os abençoe.

Com amor em Cristo,

Esther Moore

.

Condições de uso: Os textos do blog Leia a Bíblia podem ser copiados e utilizados livremente em correspondência, escolas, blogs e sites pessoais. Vedada a reprodução por empresas, Igrejas, veículos de comunicação corporativos e programas de rádio/TV. Favor citar a fonte.

.

Comentários: Fique à vontade para comentar. Serão publicados os comentários com base bíblica e fundamentação lógica. Opiniões, questões doutrinárias, citações pessoais, assuntos fora do texto bíblico, comentários sem base bíblica, textos copiados de outros sites e blogs bem como assuntos fora do tema do blog e links externos serão deletados. O assunto aqui é SÓ A BÍBLIA ou assuntos diretamente relacionados ao texto bíblico. Obrigado por comentar.

Germano Luiz Ourique


Comente!

(*)Campos de preenchimento obrigatório