‘’E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão.’’ – (Mateus 7:3-5)

Muitos cristãos são rápidos em reconhecer e apontar os erros dos outros. De modo geral, baseiam-se em princípios bíblicos muito difundidos e famigerados até entre leigos no que concerne a Palavra, tão básicos que são conhecidos até pelo cristão principiante (amar o próximo, por exemplo). Porém, perdem-se no que diz respeito a outros conselhos e exigências vindos de Deus, ou preferem ignorá-los, empurrando a sujeira para debaixo do tapete enquanto contentam-se em viver acalentando pecados por eles julgados não tão graves assim, na medida em que condenam não só ímpios como também irmãos na fé.

Sejamos mais sensatos e perspicazes quanto ao que agrada a Deus. Não escolhamos premissas bíblicas que nos sejam satisfatórias para seguir e cumprir enquanto fazemos vista grossa às que nos incomodam e exigem mudanças em nossas vidas. Abracemos o que Deus quer de nós totalmente.

Queiramos o evangelho por completo, não uma ideologia fragmentada e solidificada em acobertar pecados aceitos pela maioria por serem (supostamente) inofensivos. Exemplificando: todos nós sabemos que nosso corpo é templo do Espírito Santo. Devemos ser zelosos para com o templo, embora não a ponto de venerá-lo e idolatrá-lo vaidosamente, o que é óbvio. É natural que alguns sejam bem desleixados e outros mais cuidadosos. Porém, os dois extremos configuram pecado.

Muitos irmãos adoram acusar outros de viverem em pecado por serem vaidosos, enquanto se empanturram de comida e não se importam com o fato de que a gula é tão pecaminosa quanto a vaidade. Este é apenas um dos muitos casos nos quais é mais confortável julgar e condenar a olhar para si mesmo e buscar em Deus a sabedoria necessária para mudar de atitude.

Todos nós somos pecadores e por isso precisamos de um Salvador. Podemos auxiliar e exortar uns aos outros, na verdade esta é uma de nossas obrigações como irmãos em Cristo. Entretanto, apontar o pecado alheio enquanto toleramos ou escoltamos o nosso é de uma hipocrisia que não deveria tomar tanto espaço na cristandade.

Vigiemos e oremos para que sejamos menos acusadores e mais amorosos, sábios o bastante para admoestar conforme o que está na Palavra e humildes o suficiente para saber que todos nós somos pecadores… Da mesma forma.

Que Deus os abençoe.

Com amor em Cristo,

Esther Moore

.

Condições de uso: Os textos do blog Leia a Bíblia podem ser copiados e utilizados livremente em correspondência, escolas, blogs e sites pessoais. Vedada a reprodução por empresas, igrejas, veículos de comunicação corporativos e programas de rádio/TV. Favor citar a fonte.

.

Comentários: Fique à vontade para comentar. Serão publicados os comentários com base bíblica e fundamentação lógica. Opiniões, questões doutrinárias, citações pessoais, assuntos fora do texto bíblico, comentários sem base bíblica, textos copiados de outros sites e blogs bem como assuntos fora do tema do blog e links externos serão deletados. O assunto aqui é SÓ A BÍBLIA ou assuntos diretamente relacionados ao texto bíblico. Obrigado por comentar.

Germano Luiz Ourique


Comente!

(*)Campos de preenchimento obrigatório