No último dia da criação, disse Deus: “ Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança” (Gênesis 1:26). Então, Ele terminou Seu trabalho com um “toque pessoal”. Deus formou o homem do pó e deu a ele vida, compartilhando de Seu próprio fôlego (Gênesis 2:7). Desta forma, o homem é único dentre toda a criação de Deus, tendo tanto uma parte material (corpo) como uma imaterial (alma/espírito).

Em termos bem simples, ter a “imagem” e “semelhança” de Deus significa que fomos feitos para nos parecermos com Deus. Adão não se pareceu com Deus no sentido de que Deus tivesse carne e sangue. As Escrituras dizem que “Deus é espírito” (João 4:24) e portanto existe sem um corpo. Entretanto, o corpo de Adão espelhou a vida de Deus, ao ponto de ter sido criado em perfeita saúde e não ser sujeito à morte.

A imagem de Deus se refere à parte imaterial do homem. Ela separa o homem do mundo animal, e o encaixa na “dominação” que Deus pretendeu (Gênesis 1:28), e o capacita a ter comunhão com seu Criador. É uma semelhança mental, moral e social.

Mentalmente, o homem foi criado como um agente racional e com poder de escolha: em outras palavras, o homem pode raciocinar e fazer escolhas. Isto é um reflexo do intelecto e liberdade de Deus. Todas as vezes que alguém inventa uma máquina, escreve um livro, pinta uma paisagem, se delicia com uma sinfonia, faz uma conta ou dá nome a um bichinho de estimação, esta pessoa está proclamando o fato de que somos feitos à imagem de Deus.

Moralmente, o homem foi criado em justiça e perfeita inocência, um reflexo da santidade de Deus. Deus viu tudo que tinha feito (incluindo a humanidade), e disse que tudo era “muito bom” (Gênesis 1:31). Nossa consciência, ou “bússola moral” é um vestígio daquele estado original. Todas as vezes que alguém escreve uma lei, volta atrás em relação ao mal, louva o bom comportamento ou se sente culpado, esse alguém está confirmando o fato de que somos feitos à própria imagem de Deus.

Socialmente, o homem foi criado para a comunhão. Isto reflete a natureza triúna de Deus e Seu amor. No Éden, o primeiro relacionamento do homem foi com Deus (Gênesis 3:8 indica comunhão com Deus), e Deus fez a primeira mulher porque “não é bom que o homem esteja só” (Gênesis 2:18). Todas as vezes que alguém escolhe uma esposa e se casa, faz um amigo, abraça uma criança ou vai à igreja, esta pessoa está demonstrando o fato de que somos feitos à semelhança de Deus.

Parte de sermos feitos à imagem de Deus significa que Adão tinha a capacidade de tomar decisões livres. Apesar de ter sido dada a ele uma natureza reta, Adão fez uma má escolha em se rebelar contra seu Criador. Fazendo isto, Adão manchou a imagem de Deus dentro de si, e passou adiante esta semelhança danificada a todos os seus filhos, incluindo a nós (Romanos 5:12). Hoje, ainda trazemos conosco a imagem de Deus (Tiago 3:9), mas também trazemos as cicatrizes do pecado. Mentalmente, moralmente, socialmente e fisicamente, mostramos os efeitos.

As boas novas são que, quando Deus redime uma pessoa, Ele começa a restaurar a imagem original de Deus, criando “o novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade” (Efésios 4:24; veja também Colossenses 3:10).

Fonte: http://www.gotquestions.org/portugues/imagem-de-Deus.html

Tenham um dia abençoado.

A Paz de Cristo!

Germano Luiz Ourique


Comentários:


  1. ROBERVAL SOUZA DOS ANJOS disse:

    Parabéns pelo Blog. A palavra de Deus será sempre uma necessidade urgente nesse mundo.

  2. Nathana disse:

    Parabéns pelo blog! Necessitamos cada vez mais da palavra de cristo pelo mundo, em redes sociais e afins!

  3. Peter Christo disse:

    desfrutei desta apresentaçao, foi clara e graciosa.

  4. Glória Melo disse:

    Comentários bem edificantes, me esclareceram muito. Obrigada.

  5. SANDRA BITTENCOURT disse:

    obrigaga pela resposta e parabenés! sou eu a autora da pergunta, que DEUS lhe abençoe.

  6. Ana Clata disse:

    Deus E Tudo Na Minha Vida

  7. Diana disse:

    No seu texto acima você diz que Deus é Espirito e eu acredito nisso, agora como pode citar um texto Biblico a qual não existe?
    Procurei em varias Biblias João 4:24 e não achei, enão venho a crêr que você errou ou não?

  8. germano disse:

    Diana,
    .
    Para lhe ajudar, segue abaixo todo o capítulo 4 do Evangelho de João com a respectiva numeração dos versículos:
    .
    João Capítulo 4, versículos de 1 a 54.
    .
    1 – E quando o Senhor entendeu que os fariseus tinham ouvido que Jesus fazia e batizava mais discípulos do que João
    2 – (Ainda que Jesus mesmo não batizava, mas os seus discípulos),
    3 – Deixou a Judéia, e foi outra vez para a Galiléia.
    4 – E era-lhe necessário passar por Samaria.
    5 – Foi, pois, a uma cidade de Samaria, chamada Sicar, junto da herdade que Jacó tinha dado a seu filho José.
    6 – E estava ali a fonte de Jacó. Jesus, pois, cansado do caminho, assentou-se assim junto da fonte. Era isto quase à hora sexta.
    7 – Veio uma mulher de Samaria tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber.
    8 – Porque os seus discípulos tinham ido à cidade comprar comida.
    9 – Disse-lhe, pois, a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (porque os judeus não se comunicam com os samaritanos).
    10 – Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva.
    11 – Disse-lhe a mulher: Senhor, tu não tens com que a tirar, e o poço é fundo; onde, pois, tens a água viva?
    12 – És tu maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu o poço, bebendo ele próprio dele, e os seus filhos, e o seu gado?
    13 – Jesus respondeu, e disse-lhe: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede;
    14 – Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna.
    15 – Disse-lhe a mulher: SENHOR, dá-me dessa água, para que não mais tenha sede, e não venha aqui tirá-la.
    16 – Disse-lhe Jesus: Vai, chama o teu marido, e vem cá.
    17 – A mulher respondeu, e disse: Não tenho marido. Disse-lhe Jesus: Disseste bem: Não tenho marido;
    18 – Porque tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu marido; isto disseste com verdade.
    19 – Disse-lhe a mulher: Senhor, vejo que és profeta.
    20 – Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar.
    21 – Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai.
    22 – Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus.
    23 – Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.
    24 – Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.
    25 – A mulher disse-lhe: Eu sei que o Messias (que se chama o Cristo) vem; quando ele vier, nos anunciará tudo.
    26 – Jesus disse-lhe: Eu o sou, eu que falo contigo.
    27 – E nisto vieram os seus discípulos, e maravilharam-se de que estivesse falando com uma mulher; todavia nenhum lhe disse: Que perguntas? ou: Por que falas com ela?
    28 – Deixou, pois, a mulher o seu cântaro, e foi à cidade, e disse àqueles homens:
    29 – Vinde, vede um homem que me disse tudo quanto tenho feito. Porventura não é este o Cristo?
    30 – Saíram, pois, da cidade, e foram ter com ele.
    31 – E entretanto os seus discípulos lhe rogaram, dizendo: Rabi, come.
    32 – Ele, porém, lhes disse: Uma comida tenho para comer, que vós não conheceis.
    33 – Então os discípulos diziam uns aos outros: Trouxe-lhe, porventura, alguém algo de comer?
    34 – Jesus disse-lhes: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou, e realizar a sua obra.
    35 – Não dizeis vós que ainda há quatro meses até que venha a ceifa? Eis que eu vos digo: Levantai os vossos olhos, e vede as terras, que já estão brancas para a ceifa.
    36 – E o que ceifa recebe galardão, e ajunta fruto para a vida eterna; para que, assim o que semeia como o que ceifa, ambos se regozijem.
    37 – Porque nisto é verdadeiro o ditado, que um é o que semeia, e outro o que ceifa.
    38 – Eu vos enviei a ceifar onde vós não trabalhastes; outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho.
    39 – E muitos dos samaritanos daquela cidade creram nele, pela palavra da mulher, que testificou: Disse-me tudo quanto tenho feito.
    40 – Indo, pois, ter com ele os samaritanos, rogaram-lhe que ficasse com eles; e ficou ali dois dias.
    41 – E muitos mais creram nele, por causa da sua palavra.
    42 – E diziam à mulher: Já não é pelo teu dito que nós cremos; porque nós mesmos o temos ouvido, e sabemos que este é verdadeiramente o Cristo, o Salvador do mundo.
    43 – E dois dias depois partiu dali, e foi para a Galiléia.
    44 – Porque Jesus mesmo testificou que um profeta não tem honra na sua própria pátria.
    45 – Chegando, pois, à Galiléia, os galileus o receberam, vistas todas as coisas que fizera em Jerusalém, no dia da festa; porque também eles tinham ido à festa.
    46 – Segunda vez foi Jesus a Caná da Galiléia, onde da água fizera vinho. E havia ali um nobre, cujo filho estava enfermo em Cafarnaum.
    47 – Ouvindo este que Jesus vinha da Judéia para a Galiléia, foi ter com ele, e rogou-lhe que descesse, e curasse o seu filho, porque já estava à morte.
    48 – Então Jesus lhe disse: Se não virdes sinais e milagres, não crereis.
    49 – Disse-lhe o nobre: Senhor, desce, antes que meu filho morra.
    50 – Disse-lhe Jesus: Vai, o teu filho vive. E o homem creu na palavra que Jesus lhe disse, e partiu.
    51 – E descendo ele logo, saíram-lhe ao encontro os seus servos, e lhe anunciaram, dizendo: O teu filho vive.
    52 – Perguntou-lhes, pois, a que hora se achara melhor. E disseram-lhe: Ontem às sete horas a febre o deixou.
    53 – Entendeu, pois, o pai que era aquela hora a mesma em que Jesus lhe disse: O teu filho vive; e creu ele, e toda a sua casa.
    54 – Jesus fez este segundo milagre, quando ia da Judéia para a Galiléia.


Comente!

(*)Campos de preenchimento obrigatório