“Ouve-me quando eu clamo, ó Deus da minha justiça, na angústia me deste largueza; tem misericórdia de mim e ouve a minha oração.” – Salmos 4:1

Muitas vezes nos encontramos em apuros dos quais acreditamos que nos será impossível sair. Oramos a Deus e suplicamos por socorro, mas a ajuda parece muito distante e nosso desespero nos faz perder o controle da situação. Isto porque nós esquecemos de que, na verdade, quem está no controle da situação é Deus, e Ele ouve cada oração que fazemos diariamente.

Pode ser que não tenhamos muita fé ao orar, ou que as respostas de Deus pareçam nunca chegar, mas quem confia em Deus de todo o coração sabe que Ele é incapaz de desamparar alguém que deposita a fé nEle.

Constantemente encontramos dificuldade em distinguir entre as respostas que Ele nos concede. Outras vezes, receberemos a resposta e o entendimento em relação a dada circunstância apenas muito tempo após o ocorrido. No final, a fidelidade de Deus sempre se mostra evidente e presente. Continue lendo »


Faltava um mistério a ser revelado, e a tarefa coube a Paulo. Com este segredo trazido à tona, a revelação de Deus estaria completa. É o que ele diz aos Colossenses, ao falar da Igreja, o corpo de Cristo e habitação do Espírito: “Da qual eu estou feito ministro segundo a dispensação de Deus, que me foi concedida para com vocês, para cumprir a palavra de Deus; o mistério que esteve oculto desde todos os séculos, e em todas as gerações, e que agora foi manifesto aos seus santos… que é Cristo em vós, esperança da glória”(Cl 1:24-27).

No grego a palavra traduzida como “cumprir”tem o sentido de completar ou preencher uma lacuna. É a mesma usada por João, ao dizer: “Escrevemos estas coisas para que a nossa alegria seja completa”(1 Jo 1:4). Paulo colocou a peça que faltava na revelação de Deus e nos fez saber que “os gentios são coerdeiros com Israel, membros do mesmo corpo, e coparticipantes da promessa em Cristo Jesus”. E continua: “Foi-me  concedida… a administração deste mistério que, durante as épocas passadas, foi mantido oculto em Deus”(Ef 3:6-9).

Por ser um mistério que ficou oculto no passado, a Igreja não existia no Antigo Testamento e nem mesmo nos evangelhos. Jesus a menciona pela primeira vez em Mateus 16:18, mas como algo ainda futuro. Ele diz: “Edificarei a minha igreja”. Como toda edificação da época, ela teria um alicerce com uma pedra de canto ou esquina — Cristo —, seguida das outras pedras do alicerce — os apóstolos e profetas do Novo Testamento. Sobre este fundamento as paredes seriam levantadas com o acréscimo de cada salvo por Cristo. Continue lendo »


Se um casal que vá a igreja, “ficam” a meses e não querem namorar, é pecado? Se sim, porque?

“Ir à igreja” não faz sentido para quem é cristão. Ir à igreja faz de você um cristão tanto quanto ir ao McDonald’s faz de você um hamburger. Quem “fica” há meses, é ímpio. Só namora quem já tem condições de casar e namora com esse intuito. E quanto a saber o que é pecado e porque, leia o post: http://leiaabiblia.blog.br/como-saber-se-algo-e-pecado/

.

As mulheres devem usar véu mesmo ou o cabelo é o véu?

Devem usar véu, é o que diz a Bíblia.

.

Devemos ”adorar a Deus de todas as formas” correto? E não podemos marcar nosso corpo, pois é o templo do Senhor. Mas e se um cristão quiser fazer uma tatuagem em forma de adoração? (tipo a estrela de Davi ou um versículo)

Errado, isso não é bíblico. Jesus foi muito claro quando disse em João 4:23-24 – “Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai EM ESPÍRITO E EM VERDADE; porque o Pai procura a tais que ASSIM o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem EM ESPÍRITO E EM VERDADE.” Continue lendo »


No Antigo Testamento Jesus foi apresentado em tipos e figuras e depois sua Pessoa descrita em detalhes nos Evangelhos. Mas o modo como ele se revelou a Paulo foi peculiar. Os outros discípulos haviam conhecido Jesus antes de sua morte e também depois, já ressuscitado. A Paulo ele apareceu glorificado e, como se isto não bastasse, levou-o para conhecer o Paraíso ou “terceiro céu”, onde o apóstolo “ouviu coisas indizíveis, coisas que ao homem não é permitido falar”(2 Co 12:4).

Portanto, ainda que você encontre Jesus em figuras no Antigo Testamento, e vivo, morto e ressuscitado nos Evangelhos, é por meio de Paulo que poderá conhecê-lo glorificado e em sua relação com a Igreja, o corpo de Cristo. Isto por causa da “revelação do mistério guardado em silêncio nos tempos eternos, e que, agora, se tornou manifesto e foi dado a conhecer por meio das Escrituras proféticas, segundo o mandamento do Deus  eterno, para a obediência por fé, entre todas as nações” (Rm 16:25-26). A chave para você abrir o cofre dos segredos ou mistérios de Deus é a “obediência por fé”. Não apenas fé, mas a fé daquele que está disposto a obedecer para conhecer “a sabedoria de Deus, o mistério que estava oculto, o qual Deus preordenou, antes do princípio das eras, para a nossa glória”(1 Co 2:7).

Trata-se de coisas que pertencem a outra dimensão; que Deus tinha em mente antes que existisse o tempo, pois “olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu, mente nenhuma imaginou o que Deus preparou para aqueles que o amam; mas Deus o revelou a nós por meio do Espírito”, diz o apóstolo Paulo em sua carta aos Coríntios (1 Co 2:8-9). Continue lendo »