Autor: Jeremias 1:1 identifica o profeta Jeremias como o autor do Livro de Jeremias.

Quando foi escrito: O Livro de Jeremias foi escrito entre 630 e 580 AC.

Propósito: O Livro de Jeremias registra as profecias finais sobre Judá, advertindo-lhe sobre a destruição que se aproxima se a nação não se arrepender. Jeremias clama à nação para que se volte a Deus. Ao mesmo tempo, Jeremias reconhece a inevitabilidade da destruição de Judá devido à sua idolatria e imoralidade impenitente.

Versículos-chave: Jeremias 1:5: “Antes que eu te formasse no ventre materno, eu te conheci, e, antes que saísses da madre, te consagrei, e te constituí profeta às nações.”

Jeremias 17:9: “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá?”

Jeremias 29:10-11: “Assim diz o SENHOR: Logo que se cumprirem para a Babilônia setenta anos, atentarei para vós outros e cumprirei para convosco a minha boa palavra, tornando a trazer-vos para este lugar. Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais.”

Jeremias 52:12-13: “No décimo dia do quinto mês, do ano décimo nono de Nabucodonosor, rei da Babilônia, Nebuzaradã, o chefe da guarda e servidor do rei da Babilônia, veio a Jerusalém. E queimou a Casa do SENHOR e a casa do rei, como também todas as casas de Jerusalém; também entregou às chamas todos os edifícios importantes.” Continue lendo »


Um dia Deus escolheu um povo, como se fizesse uma amostragem da raça humana. Ele deu a esse povo privilégios e responsabilidades que nenhum outro recebeu, e chegou a dividir a humanidade e estabelecer fronteiras de acordo com esse mesmo povo. Em Deuteronômio, capítulo 32, diz:

“Quando o Altíssimo deu às nações a sua herança, quando dividiu toda a humanidade, estabeleceu fronteiras para os povos de acordo com o número dos filhos de Israel. Pois o povo preferido do Senhor é este povo… Ele o protegeu e dele cuidou; guardou-o como a menina dos seus olhos”(Dt 32:8-12).

Até ali Israel tinha sido a menina dos olhos do Senhor, mas isso iria mudar. Os judeus não percebem que carregam um histórico de rejeição que em breve culminaria com a condenação e morte de seu próprio Messias. Mais tarde Jesus revelaria o quanto eles tinham sido rebeldes, ao dizer:

“Jerusalém, Jerusalém, você, que mata os profetas e apedrejas os que lhe são enviados! Quantas vezes eu quis reunir os seus filhos, como a galinha reúne os seus pintinhos debaixo das suas asas, mas vocês não quiseram! Eis que a vossa casa se vos deixará deserta. E em verdade vos digo que não me vereis até que venha o tempo em que digais: Bendito aquele que vem em nome do Senhor”(Lc 13:34-35). Continue lendo »


Como assim “muitos são chamados, mas poucos são escolhidos”?

Muitos ouvem o Evangelho mas poucos querem. E dos que querem, poucos aguentam.

.

Entendo que a Igreja somos nós. Não um templo de quatro paredes. Mas isso não quer dizer que devemos desmerecer os templos, certo? Afinal, lá ouvimos a palavra, fazemos “cursos”, temos comunhão com os irmãos… O que acha disso?

Não é o que “eu acho” disso, é o que está na Palavra de Deus. Não existe nenhuma base bíblica para se construir um prédio para lá ouvir a Palavra, ter comunhão com os irmãos e muito menos “fazer cursos”. Leia o post Você realmente sabe o que é a Igreja?

.

Ok, se não tem base biblica para se construir um prédio, onde devemos nos encontrar para ouvirmos a palavra, termos comunhao, etc? Biblicamente.

Biblicamente? Em qualquer lugar: Mateus 18:20 – “Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” É simples assim. Não se trata de ONDE nos reunimos, mas em NOME DE QUEM. E o único nome é Jesus. Não é batista, católico, adventista ou qualquer outro que não seja JESUS. Continue lendo »