Germano me Responde essa pergunta em video você mesmo. Como a gente podemos Evangelizar a nossa família ? Me responde você mesmo em video !

Eu não respondo em vídeo, Sandro. E a melhor maneira de evangelizar a família é dando exemplo.

.

Paz, irmão, o senhor pode me explicar Romanos 8:30: “E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou.”

O Capítulo 8 de Romanos trata de eleição. Deus predestinou alguns para que através destes, outros fossem salvos. Leia com calma todo o capítulo tendo em mente que a eleição é parte do plano de Deus para a salvação da humanidade.

.

Paz! É errado nos reunirmos em um templo pra ouvir e aprender, se a fé vem do ouvir e ouvir a palavra de Deus, cultuar e entoar louvores em adoração a eles em comunhão com irmãos? Através das igrejas vidas são restauradas, através dos louvores, almas são libertadas. Não podemos seguir os costumes da época de Paulo? E a respeito de Salmos 107:32 “Exaltem-no na congregação do povo e glorifiquem-no na assembléia dos anciãos!”
 Primeiramente, frisemos que NÓS somos o templo de Deus. Não devemos nos reunir em templos construídos por homens porque nós somos habitados pelo Espírito Santo. Somos templos individuais, os quais Deus mesmo criou e aperfeiçoa a cada dia, moldando-nos de acordo com a Sua vontade. Não há necessidade de tentarmos criar algo que já está criado, não é mesmo? Devemos nos reunir para aprender sobre a Palavra de Deus em comunhão uns com os outros sim. Mas isto não deve ser feito necessariamente em um local criado especificamente para isto, pois isto não é preceito cristão. Entoar louvores? Nossas vidas em si devem ser louvores a Deus. Continue lendo »


Acontece uma mudança radical no ministério de Jesus. Ao ser rejeitado pelos judeus, ele estabelece as novas bases do seu relacionamento com as pessoas. Não seriam mais levados em conta os laços naturais, como os que tinha com sua mãe e irmãos, e nem os laços nacionais com seu povo Israel. O que importa agora são os laços de obediência daqueles que se convertiam em discípulos de Jesus.

Jesus sai de casa — e o significado é este mesmo — para falar às multidões em geral e aos discípulos em particular. Por isso fala em parábolas. Parábolas são histórias com um ensino agregado. Jesus ensina que tudo o que disser por parábolas será entendido completamente por seus discípulos, mas apenas parcialmente pela multidão.

A multidão representa quem vai atrás de Jesus por curiosidade ou em busca de cura, sustento e bens materiais — que ouve as palavras de Jesus sem entender o que ele diz. Para os discípulos ele reserva um encontro privativo, separado da multidão, para explicar a sua vontade.

O que a multidão pode entender de Jesus é superficial. Normalmente é aquilo que você encontra nas revistas, nos filmes de Hollywood ou nos escritores e pregadores que falam o que o povo gosta de ouvir. O que Jesus realmente quer dizer — os mistérios do reino dos céus — você só descobre quando tem um encontro pessoal com ele. Continue lendo »


Os religiosos judeus duvidam de Jesus e pedem a ele um sinal. Mas não era só deles que vem a rejeição. Seus próprios irmãos não creem nele. O Evangelho de Marcos 3:21 mostra que, enquanto Jesus conversa com os fariseus, seus irmãos estão a caminho para falar com ele, pois acham que ele enlouqueceu. Alguém o avisa de que sua mãe e seus irmãos estão lá fora querendo falar com ele.

“Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?”, pergunta ele. Então ele aponta para seus discípulos e diz: “Aqui estão minha mãe e meus irmãos! Pois quem faz a vontade de meu Pai que está nos céus, este é meu irmão, minha irmã e minha mãe”(Mt 12:48-50).

O incidente é emblemático e marca uma virada no ministério de Jesus em relação a Israel. Sua mãe e seus irmãos representam sua ligação natural com seu povo, para o qual ele vinha dirigindo quase que exclusivamente seu ministério. Os fariseus o acusam de ser movido pelo espírito de Satanás. Sua família acha que enlouqueceu. No Evangelho de João diz: “Veio para o que era seu, mas os seus não o receberam”(Jo 1:11).

Deste ponto em diante há um rompimento com Israel em seu ministério. A continuação do versículo no Evangelho de João diz: “ Contudo, aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus”(Jo 1:12). De agora em diante o relacionamento com Deus não está limitado a uma nação, mas é estendido a todo aquele que faz a vontade do Pai. Continue lendo »


O que é graça? Qual o seu verdadeiro significado?

“A Maravilhosa Graça de Deus”

Alguns anos atrás, numa igreja na Inglaterra, o pastor notou um ex-assaltante se ajoelhando para receber a ceia do Senhor ao lado de um juiz da Suprema Corte da Inglaterra. O juiz era o mesmo que, anos antes, havia condenado o assaltante a sete anos na prisão.

Após o culto, enquanto o juiz e o pastor caminhavam juntos, o juiz perguntou, “Você viu quem estava ajoelhado ao meu lado durante a ceia?”

“Sim”, respondeu o pastor, “mas eu não sabia que você havia notado”.

Os dois homens caminharam em silêncio por alguns momentos. Daí o juiz disse, “Que milagre da graça!”

O pastor concordou. “Sim, que milagre maravilhoso da graça”.

Daí o juiz perguntou, “Mas você se refere a quem?”

O pastor respondeu “É claro, à conversão do assaltante.”

O juiz falou “Mas eu não estava pensando nele. Estava pensando em mim mesmo.”

“Como assim?” indagou o pastor.

O juiz respondeu, “O assaltante sabia o quanto ele precisava de Cristo para salvá-lo dos seus pecados. Mas, olhe para mim. Eu fui ensinado desde a infância a ser um cavalheiro, a cumprir a minha palavra, fazer minha orações, ir à igreja. Eu passei por Oxford, recebi meu diploma, fui advogado e eventualmente tornei-me juiz. Pastor, nada, a não ser a graça de Deus, podia ter me levado a admitir que eu era um pecador igual àquele assaltante. Levou muito mais graça para me perdoar por meu orgulho, minha confiança em mim mesmo, para me levar a reconhecer que não sou melhor aos olhos de Deus do que aquele assaltante que eu mandei à prisão.”

E que maravilha a graça é. Boas pessoas só não entram no céu porque seu orgulho as impede de chegar ao Salvador. Continue lendo »