Jesus é levado preso para a casa do Sumo Sacerdote e Pedro observa de longe. Perder a proximidade e comunhão com Jesus não foi algo repentino. Começou com Pedro, dominado pela autoconfiança, dizendo: “Estou pronto para ir contigo para a prisão e para a morte” (Lc 22:33). Depois ele achou que a energia da carne impediria que fosse separado de Jesus. Só acertou uma orelha. Agora Pedro se limita a seguir Jesus de longe, para que as pessoas não pensem que ele seja amigo daquele que o mundo rejeitou. Será que você conhece alguém assim?

Mas ficar longe do único capaz de acalentar seu coração faz Pedro sentir frio. Não existe calor e conforto longe de Jesus, daquele de quem dois outros discípulos mais tarde diriam depois de terem caminhado com o Ressuscitado: “Não estavam ardendo os nossos corações dentro de nós, enquanto ele nos falava no caminho e nos expunha as Escrituras?” (Lc 24:32). Quando confiamos em nós mesmos, usamos de artifícios carnais para manter nossa comunhão, ou seguimos a Jesus de longe com medo de sermos identificados com ele. No fim acabamos buscando o calor das fogueiras do mundo e a companhia daqueles que condenaram o Senhor. Continue lendo »


Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel? E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. Por isso saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; e não toqueis nada imundo, e eu vos receberei; e eu serei para vós Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso. – (II Corintios 6:14-18)

Estamos neste mundo para sermos sal e luz e proclamar o poder transformador de Deus através de nossas vidas. Precisamos fazer a diferença onde estivermos para que o nome de Cristo seja glorificado em nós, permitindo assim que outros ouçam o Evangelho, creiam em Jesus e assim passem a fazer parte desta união que é a Igreja.

É necessário dar bom testemunho através de obras frutíferas concernentes a um verdadeiro temente a Deus. Atualmente é comum que cristãos queiram alinhar-se a rituais, festividades e tradições pecaminosas sob a justificativa de estar buscando mais almas para Deus. Mantenhamos em mente que somos nós que devemos influenciar através dos ensinamentos de Cristo com hábitos que inspirem santidade e mudança de comportamento, pregando o a Palavra como ela é sem tentar adaptá-la aos gostos e desejos carnais dos homens. Continue lendo »


“Então Jesus disse aos… líderes religiosos que tinham vindo procurá-lo: ‘Estou eu chefiando alguma rebelião, para que vocês tenham vindo com espadas e varas? Todos os dias eu estava com vocês no templo e vocês não levantaram a mão contra mim. Mas esta é a hora de vocês — quando as trevas reinam.’ Então, prendendo-o, levaram-no para a casa do sumo sacerdote. Pedro os seguia à distância” (Lc 22:52-53).

João escreve que, ao se entregar aos que vinham prendê-lo, Jesus deixa escapar uma centelha de poder ao usar as mesmas palavras que usou em Êxodo ao se apresentar a Moisés como o “EU SOU”, ou “JAVÉ”. João diz: “Jesus, sabendo tudo o que lhe ia acontecer, saiu e lhes perguntou: ‘A quem vocês estão procurando?’ ‘A Jesus de Nazaré’, responderam eles. ‘Sou eu’ [ou ‘Eu Sou’], disse Jesus. Quando Jesus disse: ‘Sou eu’, eles recuaram e caíram por terra” (Jo 18:4-6). Lá em Êxodo ele havia se apresentado como o “EU SOU O QUE SOU” (Êx 3:14).

Esta não é a única vez que Jesus se apresenta como o “EU SOU”. Em outras ocasiões ele declarou: “Se vocês não crerem que EU SOU, de fato morrerão em seus pecados… Quando vocês levantarem o Filho do homem, saberão que EU SOU… Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, EU SOU… Desde agora vo-lo digo, antes que aconteça, para que, quando acontecer, acrediteis que EU SOU” (Jo 8:24, 28, 58;  13:19). Então Jesus é o mesmo Jeová do Antigo Testamento? Sim. Continue lendo »


Por que não relata na bíblia a vida de Jesus, o que Jesus fez, dos 12 aos 29 anos?

Relevância. Porque o que nos diz respeito é o que Ele fez dos 30 aos 33.

.

Mantar insetinhos é pecado? Parece meio bobo, mas ficou na minha cabeça se é ou não. Se é errado, quer dizer que nunca poderei detetizar, e se ver um insetinho perigoso tenho que ignora-lo? ”Não matarás”

Se matar animais muito maiores para comer não é, porque matar insetos seria? Leia o Novo Testamento. Inicie pelo Evangelho de João.

.

Essa frase “casam-se de acordo com a Lei de Deus e dos homens” é bíblica? Li em algum lugar, mas não lembro se foi na Bíblia.

Não foi na Bíblia. Continue lendo »