Olá! Uma pessoa decepcionada com as coisas que estão acontecendo ( não convertida) duvidou da existência de Deus e eu mandei um textinho com uma historia dizendo qe ele existe, mas ela não consegue entender o porque então acontecem coisas com aqueles que fazem o que Deus manda e tal, me questionou como Deus não protege esses, por favor o senhor poderia me ajudar como explicar isso a ela, quais versículos, usar e tbm dizer que talvez ela não esteja fazendo coisas corretas! Aguardo sua ajudar se puder, Deus o abençoe!

Não é o que nós fazemos, é o que Jesus Cristo fez. A única coisa que podemos fazer corretamente é nos submetermos à soberana vontade de Deus. E Deus protege a todos igualmente, veja Mateus 5:45 – “Porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos.” Leia a Bíblia, estude a Palavra de Deus com amor e dedicação, ore sempre antes de ler pedindo entendimento ao Espírito Santo de Deus e ore para que mais e mais pessoas sejam tocadas pelo Espírito Santo. É Ele que nos dá o conhecimento e entendimento das Escrituras. Continue lendo »


Os discípulos impediam aqueles que tentavam levar as crianças a Jesus, talvez por acharem que aquilo era conversa para gente grande. Jesus os repreende deixando claro que a fé não é dos que se consideram entendidos, mas dos que se colocam na condição de simples crianças que creem em coisas que não conseguem compreender. Mas o capítulo 18 de Lucas traz ainda outros empecilhos à fé e à salvação.

No início do capítulo, ao falar da insistência da viúva pelo auxílio do juiz, o Senhor sinaliza que tem seus ouvidos atentos ao nosso clamor. O profeta Jeremias escreveu: “‘Então vocês clamarão a mim, virão orar a mim, e eu os ouvirei. Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração. Eu me deixarei ser encontrado por vocês’, declara o Senhor” (Jr 29:12-14). Desistir não é uma opção.

Outro empecilho à salvação é considerar-se justo, comparando-se a outros ou confiando em sua justiça própria. O fariseu do versículo 10 se achava melhor que o publicano por dar o dízimo e jejuar. Continue lendo »


Uma leitura desatenta do versículo 15 de Lucas capítulo 18 pode nos levar a pensar que os discípulos estivessem impedindo as crianças de irem a Jesus. Embora esta fosse uma consequência do que faziam, na verdade eles criticavam os que levavam as crianças: “O povo também estava trazendo criancinhas para que Jesus tocasse nelas. Ao verem isto, os discípulos repreendiam os que as tinham trazido” (Lc 18:15).

Você pode causar um grande estrago à obra do evangelho atrapalhando os que querem levar as pessoas a Jesus. Chamamos a isto de “evangelizar”, porém evangelização não é tarefa da igreja ou de alguma missão ou organização, mas de cristãos individualmente. Para isso alguns recebem de Cristo o dom de evangelista, conforme é explicado em Efésios 4:8-11: Quando Cristo “subiu em triunfo às alturas… deu dons aos homens… e ele designou alguns para… evangelistas”.

Como ocorre com os outros dons citados no mesmo capítulo, nenhum homem ou curso teológico pode fazer de alguém um evangelista, ou tirar tal dom, “pois os dons e o chamado de Deus são irrevogáveis” (Rm 11:29). Continue lendo »


“O povo também estava trazendo criancinhas para que Jesus tocasse nelas. Ao verem isto, os discípulos repreendiam os que as tinham trazido. Mas Jesus chamou a si as crianças e disse: ‘Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam; pois o Reino de Deus pertence aos que são semelhantes a elas. Digo-lhes a verdade: Quem não receber o Reino de Deus como uma criança, nunca entrará nele’” (Lc 18:15-17).

Uma criança não precisa se tornar adulta para ser salva, mas um adulto precisa se tornar como criança para receber o Reino de Deus. Isto é de grande consolo aos pais que perderam seus filhos em tenra idade ou que se converteram a Cristo e ainda trazem na memória algum aborto praticado quando ainda não conheciam a Verdade. Todas essas crianças estão neste exato momento “com Cristo, o que é muito melhor” (Fp 1:23).

Crianças são automaticamente beneficiadas pelos resultados do sacrifício de Cristo, pois ainda não têm consciência de seu pecado. Mas este não é o meu caso e nem o seu. Nós temos idade suficiente para saber que somos pecadores e que nenhuma boa obra nossa poderá nos salvar. Continue lendo »