Autor: O Livro de 1 Crônicas não revela especificamente o nome do seu autor. A tradição é que 1 e 2 Crônicas foram escritos por Esdras.

Quando foi escrito: O livro de 1 Crônicas foi provavelmente escrito entre 450 e 425 AC.

Propósito: Os livros de 1 e 2 Crônicas abrangem praticamente as mesmas informações que 1 e 2 Samuel e 1 e 2 Reis. 1 e 2 Crônicas se focalizam mais no aspecto sacerdotal da época. O livro de 1 Crônicas foi escrito depois do exílio para ajudar aqueles que estavam retornando a Israel a compreender como adorar a Deus. A história se concentrava no Reino do Sul – as tribos de Judá, Benjamin e Levi. Essas tribos tinham a tendência de ser mais fiéis a Deus.

Versículos-chave: 1 Crônicas 11:1-2: “Então, todo o Israel se ajuntou a Davi, em Hebrom, dizendo: Somos do mesmo povo de que tu és. Outrora, sendo Saul ainda rei, eras tu que fazias saídas e entradas militares com Israel; também o SENHOR, teu Deus, te disse: Tu apascentarás o meu povo de Israel, serás chefe sobre o meu povo de Israel.”

1 Crônicas 21:13: “Então, disse Davi a Gade: Estou em grande angústia; caia eu, pois, nas mãos do SENHOR, porque são muitíssimas as suas misericórdias, mas nas mãos dos homens não caia eu.”

1 Crônicas 29:11: “Teu, SENHOR, é o poder, a grandeza, a honra, a vitória e a majestade; porque teu é tudo quanto há nos céus e na terra; teu, SENHOR, é o reino, e tu te exaltaste por chefe sobre todos.” Continue lendo »


Você não pode perder algo que nunca teve. Todo mundo acha que tem livre arbítrio e muitos cristãos dizem isso, mas não é verdade.

“Porventura pode o etíope mudar a sua pele, ou o leopardo as suas manchas? Então podereis vós fazer o bem, sendo ensinados a fazer o mal”. Jeremias 13:23

“Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo”. Romanos 7:21

Quando o pecado entrou na Criação o homem perdeu a capacidade de escolher o bem, e esta é a razão de dependermos 100% de Deus para sermos salvos. Se um dia você creu em Cristo como seu Salvador, saiba que isso não foi uma escolha sua, mas de Deus. Não adianta discutir ou apelar para a doutrina “A” ou “B”, a Palavra de Deus é clara neste sentido. Somos eleitos e predestinados por Deus, não por nossa própria vontade ou escolha.

“Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo; Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor; E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade, Para louvor e glória da sua graça, pela qual nos fez agradáveis a si no Amado” Ef 1 Continue lendo »


Germano, estou tendo inveja de pessoas famosas, me sinto muito mal por isso, não gosto desse ‘sentimento’, não quero ser assim.. to triste por dentro. O que posso fazer?

Olhar para Jesus em vez de olhar para as “pessoas famosas”. Você também pode desligar a TV. E não ligar mais. Daqui a pouco você vai se dar conta de que a pessoa mais famosa que pisou neste planeta foi Jesus Cristo. Leia a Bíblia, estude a Palavra de Deus e ore muito. Deixa pra lá essas coisas do mundo.


Germano, sou um pouco mais gorda que a minha irma e sofro um pouco com isso, porque as pessoas nos comparam muito, me sinto mal. Ja fui ao médico e preciso emagrecer uns 7 kilos. Nesse caso teria que fazer academia, eu estaria indo contra a Jesus?

Não mesmo. Vai lá e se puxa. Cuide da sua saúde. E leia a Bíblia.


Sou viciado em sexo. Minha mente e imunda e podre. Pedi perdao a Deus e desde o comeco do ano tenho ficado na paz, longe do pecado. Mas essa semana me perdi e voltei ao pecado. To preocupado pq na biblia diz q alguem q ja provou de Deus e volta ao pecado nao tem como se arrepender de novo, pq seria como crucificar Jesus novamente. Eu me encaixo nisso?

Arrependa-se, ore, peça perdão e faça de tudo para não voltar a pecar. Leia a Bíblia, estude a Palavra de Deus, faça isso com dedicação e amor. Deus é fiel. Seja você também. Continue lendo »


No presente momento prevalecem duas grandes ideias do mundo, no que diz respeito à sua existência nacional, política e social. Elas são radicalmente diferentes e claramente incoerentes uma em relação à outra, todavia o atual estado de coisas nos leva a suspeitar que ainda está para ser encontrada uma forma de poder reuni-las em uma espécie de amálgama, e a voz das Escrituras proféticas nos confirmam essa expectativa. As duas grandes ideias são, respectivamente, a democrática e o imperialismo. Há muito tempo ambas têm estado em cena.

A democracia se nos apresenta como o produto acabado da sabedoria das eras. Pode-se dizer que a história nos dá o registro longo e sombrio de experiências humanas na arte de governar, e com base na experiência passada a ideia democrática tem evoluído e agora detém o domínio entre as nações esclarecidas. Usando a famosa frase de Abraham Lincoln, trata-se do “governo do povo, pelo povo, para o povo”. Na prática, ela resume-se à ideia de pessoas serem governadas por uma maioria – pois nunca há unanimidade e, portanto, a minoria deve ceder – e que a maioria deve governar por meio de seus representantes acreditados para o bem de todas as pessoas, e não para os interesses apenas da maioria. Se a democracia faz realmente isso é, naturalmente, outra história.

A ideia imperialista tem como lema “a união faz a força”. No contexto nacional ela cria alianças e ligas poderosas entre grupos de nações. Na política ela se expressa em grupos de partidos que visam alcançar o que eles não poderiam conseguir fazer individualmente. Socialmente ela produz corporações gigantes, federações de indústrias, sindicatos etc. Ela ainda pode ser vista no mundo religioso na forma de uma federação de “igrejas”. Ela é, na verdade, um retrocesso para a velha ideia que animou os antediluvianos em seus esquemas em Babel. (Veja Gênesis 11: 1-9). Continue lendo »